As Vandas


Adoro plantas. Não tenho o dedo verde como o da minha mãe, que faz uma simples violeta de supermercado florir para o resto da vida, ou uma muda de arvore da felicidade chegar ao teto do apartamento, mas eu curto muito as que sobrevivem nas minhas varandinhas.

Tenho jabuticaba, tangerina, uma hortinha com manjericão e salvia, um pé de pimenta lindo, um ficus de 18 anos, uma renda portuguesa que em 18 anos tomou conta da floreira, gerânios que dão flores o ano todo, ráfia, outras que nem sei o nome, e um monte de orquídeas. Graças a Erica, minha jardineira preferida, as plantas andam bem felizes ultimamente, pois cultivar em varandas de apartamento, no 10o andar, é realmente uma tarefa bem complexa. Por conta das plantas nossa casa sempre tem passarinhos ao ar livre. Eu adoro tomar café da manhã e ficar olhando os passarinhos pulando de planta em planta na varanda. Nos Jardins tem passarinhos pacas, entre maritacas, canários, beija-flor e outras espécies.

Adoro flores. Principalmente primaveras, girassóis, margaridas, azaléias, hortênsias, as flores do ipê e orquídeas. As de corte eu morro de pena.

Quando começou o ataque das phalenópolis, as orquídeas que duram mais de dois meses e são vendidas em qualquer supermercado de São Paulo, comecei a me interessar pelo assunto e pesquisar outras espécies. Meu amigo Fabio Malx, que também tem varanda, e gosta de planta, entrou na onda, e fomos em uma feira de orquídeas que tem há uns 50 anos na Liberdade. Alias a 90a Exposição de Orquídeas foi justo no fim de semana passado. Ficamos os dois doidos. O universo é gigantesco e muito lindo, mas o que realmente nos encantou foram as vandas. As vandas são os diamantes das orquídeas. Levam anos e anos para se desenvolver, uma vanda de 30 anos, pode custar milhares de reais, e tem uma beleza indescritível, e cores também maravilhosas, como um azul, e um purpura característico das vandas.

Como eu não me contento com nenhum conhecimento raso, não preciso dizer que comecei a ler tudo de orquídeas. Comprei plaquinhas para identificar as que tinham em casa: quando comprei, nome, espécie, quando floresceu, etc. Eu juro que tentei, mas descobri que para cultivar orquídeas tem que ter aquele gene oriental, aquela paciência e delicadeza milenar, algo impossível para uma ariana. Eu olhava todo dia para as orquídeas, e comecei a pegar bode, nada dava certo. Até que resolvi desencanar, mudei de lugar, e pumba…tudo floresceu…orquídeas são mega temperamentais, elas gostam do que elas gostam, nada de você querer impor local, quantidade de água, etc.

Existem mais de 50 mil espécies de orquídeas no mundo, 20 mil podem ser encontradas na natureza, e outras 30 mil foram criadas em laboratório, no Brasil temos por volta de 2.500 espécies registradas. Quando eu estava em meu ataque total de orquídeas, cheguei a pesquisar uma viagem para Thailandia para visitar os vandarios e fazer passeios pelas florestas e ver as orquídeas na natureza. A Thailandia é um dos maiores exportadores e cultivadores de orquídeas do mundo.

Temos alguns apreciadores de orquídeas famosos, o Antonio Bernardo, joalheiro maravilhoso, mantém o orquidário do Jardim Botânico no Rio de Janeiro. O Lenine, músico sensacional, também cultiva mais de 6000 orquídeas em sua casa.

E o que provocou todo esse assunto? Inhotim, em Brumadinho, o museu mais maravilhoso que temos no Brasil, além das obras, a maior quantidade de espécies de palmeiras, um paisagismo deslumbrante, tem um vandario. Quando fui lá as vandas, estavam mais para lá do que para cá, mas parece que deram uma atenção e essa semana re-inauguram novamente o vandario.

Nesse domingão meio xoxo aqui em São Paulo, vale viajar pelas vandas, ou quem sabe ir no Parque Villa Lobos visitar o Orquidário Ruth Cardoso, que acabei de descobrir que existe…

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s