No fim do mundo.

Depois que você consegue enxergar que a América do Sul é bem maior que Buenos Aires, a região passa a ter uma importância muito maior na sua vida. E principalmente se você resolver explorar o sul e a Patagônia. A beleza indescrítivel atraí turistas do mundo todo. A Patagônia se divide entre o Chile e a Argentina e no ponto mais ao Sul da Argentina fica o Ushuaia ou Ussuaia, pronúncia correta em español.

E lá fomos nós. Compramos um bilhete da Aerolineas, GRU direto para o Aeroparque e do Aeroparque para o Ushuaia. A aventura começou com um telefonema da Maringá às 19h avisando que o voô tinha sido cancelado por conta das cinzas do vulcão chileno, mas que era para chegarmos mais cedo ao aeroporto e tentar no balcão da Aerolineas trocar o horário. Chegamos as 21h30, o voô original estava marcado para 1h30, qual não foi nossa surpresa, adiantaram o voô para às 0h30. Meno male, só que não…

Embarcamos, fomos para o gate e nada. No fim decolamos quase 2h da manhã. O voô foi sossegado e o tempo passou super rápido. Sim, passou rápido pois fomos para Montevideo. Alguma coisa aconteceu que o avião não conseguia chegar ao Aeroparque em Buenos Aires e pousamos em Montevideo. Colocaram todos em um onibus e nos avisaram: “Tá vendo aquele MD11 ali. Quem quiser embarca nele para Ezeiza e as malas vão depois direto para o Aeroparque. Quem quiser espera outro voô amanhã de manhã.”

Não deram nem tempo para pensarmos. Era pegar ou largar. Resolvemos embarcar. O MD11 vinha de Madrid lotado e cheirando avião lotado depois de 12 horas de voô…

Chegamos em Ezeiza quase ao amanhecer. Pegamos aquela fila absurda da alfandega e corremos para o onibus que leva ao Aeroparque. A viagem levou 2 horas. Transito infernal em BsAs. Chegamos ao aeroporto e fomos direto buscar as malas para embarcar. “Sin maletas y sin vuelo”. O voô tinha sido cancelado e as malas não chegaram. Filas para informações. O aeroporto estava um caos. Nada de mala. Conseguimos um voô e nos prometeram que as malas iriam direto para o destino final.

Finalmente embarcamos. Na hora de pousar, olhei pela janela e reconheci a Cordilheira dos Andes. Estavamos em Mendoza. Mendoza? pois é fica ao Norte da Argentina e Ushuaia ao sul. Não sei porque fomos parar lá. De Mendoza embarcamos de novo para o Ushuaia. Chegamos umas 19h da noite e nada das malas. Fomos para o hotel com a promessa que as malas chegariam no próximo voô pela manhã.

A temperatura em pleno Julho era de -10 ou -12 graus e eu de camiseta. Toda a roupa de neve e frio estavam nas malas. Compramos escova, pasta de dente e umas camisetas na lojinha do hotel. E exaustos resolvemos que no dia seguinte iriamos pensar no assunto.

Ao acordar, abri a cortina e ainda era de noite. Amanhece as 9h30 no inverno. Esperei para ver o amanhecer e o famoso Canal de Beagle surgiu entre as montanhas nevadas desvendando uma paisagem muito diferente do que estamos acostumados. O sol é mais baixo, as montanhas são pretas com os picos nevados e a terra é cinza. Ushuaia é no fim do mundo e tem cara de fim do mundo.

Claro que não chegaram as malas. Indicaram uma loja que aluga roupas de ski e lá fomos nós. Passamos três dias vestidos de amarelo e laranja, como dois guardas florestais da neve ou bombeiros ou sei lá. No terceiro dia eu surtei: “Quero minhas bolsinhas, minha botinha…quero minha mala saco!”

Temos uma coleção enorme de camisetas desse hotel. Uma era para dormir, outras para sair e ainda deram uma de presente de aniversário para o Mi.

Por incrível que pareça mantivemos o bom humor durante todo o tempo e adoramos o fim do mundo.

Agora Aerolineas Argentina…

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s