Kusama no Tomie Ohtake.

Volte para década de 50 e 60, e imagine essa maluquinha, peladona, cheia de bolinhas no corpo ao lado do Andy Warhol na famosa Fabrica, ou com outros peladinhos “performando” e “causando” na Brooklyn Bridge em NY. Yayoi Kusama é a vanguarda ainda viva, 85 anos, do pop-art no seu mais alto grau de pop-art, influenciou todos os artistas que vieram depois. Quase toda a expo que está aqui em Sampa é dessa época, menos esses quadros gigantescos, que foram pintados recentemente, depois de quase 30 anos de ausência de produção da artista. Kusama e: suas bolinhas, seus falos, isso mesmo pintos e mais pintos, sua taradice explicita, suas alucinações materializadas nesses quadros enormes, em esculturas, em instalações e em fotografias. A série Redes ou Net da década de 50 em telas gigantes brancas com bolinhas cinzas retrata uma loucura obsessiva de bolinhas, que são a imagem que ela transporta para a arte de seus momentos de alucinação causados por doença psiquica: uma esquizofrenia em bolinhas.

Entre agora na exposição com essas informações e veja que genial se torna esse trabalho. Fiquei a noite toda com bolinhas na cabeça… essa foto é da exposição na Tate. Aqui em São Paulo no Tomie Otahke os quadros estão em outra expografia, que chegou a me dar até tontura, com tanta informação de cor, quantidade de quadros, devem ser mais de 20, a perturbação das padronagens. Eu adorei. E o excesso de bolinhas…
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s