Três para nós hoje representam milhões

 

Provavelemente deve ser difícil para quem não é judeu entender a comoção mundial e as manifestações inclusive em São Paulo pela morte desses três jovens sequestrados por terroristas. Somos tão poucos, apesar de parecermos ser tanto, já sofremos tanto com preconceito, anti-semitismo, perseguições, milhares de ano sofrendo, não temos mais tolerância para esse ódio de nosso povo sem fundamento. A criminalidade em Israel é praticamente zero. Lá a vida humana é levada a sério e em consideração, por isso não morre ninguém nas centenas de mísseis que são lançados contra Israel, pois as sirenes tocam, todos correm para os abrigos. Já imaginou você viver em uma cidade que muitas vezes 1 vez por dia ou mais toca uma sirene de guerra e você tem que correr para um abrigo? imagina uma criança correndo…é intolerável o terrorismo, por isso nos comovemos dessa forma, por isso Israel retalha, por isso não vamos parar de nos defender. Não temos com quem dialogar. Hoje eu li tanto artigo, um eu nem tenho estomago de compartilhar, familias comemorando a morte dos meninos, bolo de comemoração, mãe dizendo que tem oruglho do filho terrorista, pois está matando em nome de Alá. Todos fazendo o jesto de número três e sorrindo. Um diplomata americano escreveu para Forbes que enquanto os palestinos não tiverem amor pelos próprios filhos essa guerra não terá fim. Ele pergunta não é possível que não tem alguém com quem se possa conversar. Tem sim, essas pessoas tem medo, ou moram muito bem em Israel obrigado. É algo incompreeensível, mas na hora que a shaaria destruiu as torres nos EUA, o governo americano entrou que nem um leão no Iraque, anos de guerra, até pegar o Sadam Hussein e o Bin Laden. Eu não faço idéia como será possível resolver essa situação, fico muito triste com as crianças usadas como escudo de guerra pelos palestinos, que são vitimas inocentes dessa insaniedade. Três para nós hoje representam milhões. Am Israel Chai! Povo de Israel Vida!

For a sense of what Israel is like now, here again is Israeli diplomat Azani, who writes about 90 minutes ago:

“You know, Richard, I have to share something with you:

“Being a diplomat, and sitting away from Israel, you are very much attuned to what is happening back home. You read, surf, scan, and watch, and somehow you convince yourself you are up-to-date.

“Landing is Israel makes you realize just how much this is a false notion. Nothing, truly nothing, can convey the sense of what I am feeling these days in Israel.

“Driving down highway no.2, leading from Haifa to the center of Israel, the road is by no means empty, and yet – the sadness and tension are tangible. You could literally touch them [other drivers] – as if everyone is driving out of necessity, a habit really. As the sun is in full force high above in the sky, and the heat seems to be reflecting from the barren and brown land below, the radio is playing slow and sad music. The same sounds so many of us remember from the Oslo days of the mid-90s, when Hamas was executing (what a choice of words …) its “quality” suicide bombings on buses and in restaurants against scores of innocents.

“The TV and radio are broadcasting nonstop the eulogies, the last call of Gilad [Gilad Shaar, one of the three victims] to the police, the politicians and the families –all in a mixture of pain, grief and unity.

“And the thing which strikes us all the most is the cruelty – unthinkable cruelty – of the non-humans who kill, cold-bloodedly, innocent teenagers, and for what?!

“Lastly is the one question that echoes on everyone’s mind: Forget about the Palestinian Authority as a partner, what about the Palestinians themselves? When will someone rise there and speak up for peace and tolerance? For the love of children and the joy of being alive? For outreach and good neighborly relations? When will we really find a partner?

“If you are out there, please rise, now.

“Speak up.

“Our children, and yours, need it.”

.

Richard Behar is the Contributing Editor, Investigations, for Forbes magazine. He can be reached at rbehar@forbes.com

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s