Alexandre Orion

A linguagem do grafite e os principais museus. Assim Alexandre (1978, São Paulo) artista visual e fotógrafo, que começou sua carreira artística pesquisando os muros das cidades, passou a ser respeitado e considerado uma das maiores expressões do pós-grafite brasileiro. Aquele que sai dos muros e começa a fazer parte de coleções privadas, públicas e exposições importantes, como a mostra na Pinacoteca, no CCBB, no Itaú Cultural e faz parte do acervo da Fondation Cartier, entre outras importantes instituições de arte contemporânea.

A intervenção Ossário, uma de suas mais marcantes obras, foi realizada em 2006 e depois virou uma exposição no CCBB São Paulo. Orion retirou a poeira que encobria o túnel da Av. 9 de Julho em São Paulo, deixando como máscara caveiras, representando a falta de ar, a poluição, o descuidado das grandes cidades. A intervenção encheu as paredes empoeiradas do túnel com essas caveiras e foi registrada em excelentes fotografias e vídeos que fizeram depois parte da exposição.

Para conhecer o trabalho de Orion, visite a Galeria Inox no Rio de Janeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s