Tomás Saraceno, the scientist artist.

 

Nasceu em San Miguel, Tucumán, Argentina, em 1973. Com apenas um ano de idade foi morar em Milão, por causa do exílio da ditadura, e voltou aos 11. Atualmente mora em Berlim. Tomás é formado em arquitetura, pós graduado em arte e foi artista residente do International Space Studies Program da Nasa. Tomás se considera um eterno estudante.

A sua obra transita em conceitos complexos de engenharia, física, química, aeronáutica e ciência pura, com o auxílio de uma tremenda criatividade. Saraceno cria verdadeiras biosferas, em tamanhos diversos. Para Tomás a arquitetura não se resume a edifícios, qualquer tipo de estrutura depende de um projeto arquitetônico. Assim ele intitula suas obras de projetos. Explicar a complexidade de Tomás não é fácil. Os projetos podem ser em formato de bolhas de sabão,  em formato de moléculas, verdadeiras teias de aranhas. E o expectador participa do projeto tentando sair desses labirintos de bolhas, redes, materiais que afundam. Muitas vezes esperando que alguém caminhe do outro lado da instalação para conseguir sair de uma área que afundou. Ou seja, Tomás é tão complexo, que só podia ser o artista a inaugurar os lectures do CAST (Center for Art, Science & Tecnology) do MIT. Ele inicia a lecture de uma maneira meio tímida, no seu inglês carregado de sotaque italo-portenho: “I don´t like to make presentations about my work, it´s more about you and what you can imagine..” , e emenda em um papo de 1h30 explicando o talvez inexplicável.

Em 2012 sua instalação “Cloud City” foi exibida no fantástico Met Roof em Nova Iorque.

A estrutura em formato de molécula refletia a cidade e sua beleza em diversos espelhos. Cada projeto explora a relação do ser humano com o espaço e a utilização de diversos materiais, que captam energia solar, que possibilitam voos, que mudam a relação que temos com o universo. A impressão que dá é que Tomás quer que as pessoas se sintam parte de um novo ecosistema, do seu sistema, tendo essas experiências sensoriais de maneira diferente do que estão acostumadas.

Simplesmente um dos artistas mais geniais que tive a oportunidade de conhecer nos últimos anos.

 

Galeria Esther Schipper, Berlim

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s