Diversificando o programa de boteco

Qualquer cidade do interior do estado de São Paulo, tem uma praça, uma igreja e um trailer famoso, que vende o melhor sanduíche da cidade. Em Ribeirão Preto o trailer do famoso Mau Mau cresceu tanto que virou uma lanchonete gigantesca.

Na minha época de paraglider eu ia direto para Andradas. Éramos loucos pelo “x frango” do trailer da praça da igreja. Tinham vários trailers, mas esse era o melhor. Campinas também tinha o Gordão, que servia o lanche no carro.

Já aqui em Sampa tivemos a época da invasão de Towner que vendiam o dogão, com bastante pure e batata palha.

Agora estamos em uma onda mais sofisticada, para variar maria-vai-com-as-outras e de uma hora pra outra temos os famosos food trucks americanos invadindo a cidade…inclusive no estilo de comida, pois tem até tex-mex…e para completar um “parking lot de trucks”…

E sabe por que isso está pegando tão rápido? porque o custo Brasil inviabiliza o negócio do restaurante para quem tem e para quem come. E porque São Paulo é a cidade da comida. Como não temos praia, nosso programa número 1 é sair para comer. Até o Iguatemi aderiu a onda. Vira um programa divertido, não tão caro, pois no Brasil não existe mais nada barato. E agora pode ser até gourmet.

Fazem umas duas semanas fomos em um desses eventos de food truck lá no estacionamento do Pacaembu. Gastamos uma fábula para comer em pé, se lambuzando todo, mas estava um tesão. Eu fui de Acarajé (Acarajé da Barra) e sanduíche de porcheta (La Vera Porchetta), quase tive uma congestão de tanto comer e beber água. Só de água gastamos mais de 20 reais. Era um desses dias mega seco e a cada comidinha, eu virei umas duas garrafas.

Estou esperando aquelas barraquinhas enfileiradas de comida, como o mercado noturno de Hong Kong, Bangkok e Taipei…é o que falta…

Continuo fã do boteco, aliás uma das melhores invenções dos cariocas, desculpem os mineiros, que se espalhou por todo o Brasil. O Giba e o Veloso são meus preferidos.

Mas se você quiser comer os melhores salgadinhos de São Paulo, vá ao Yokoyama. Uma família gigante de japoneses fazem salgadinhos, fresquinhos, fritos na hora e milagrosamente sequinhos. Melhor esfiha de japonês. Melhor kibe de japonês. Melhor empadinha de camarão de japonês e claro o melhor pastel. Best choice ever!

Rua Luiz Góis, 1151 – Mirandópolis. – quase chegando na Domingos de Moraes. Não abre na segunda-feira.

Anúncios

San Ginés, Churros, Chocolate y Porras



No meio de uma matéria dos seis melhores lugares do mundo para chocolatras visitar, está a chocolateria San Ginés de Madrid. A San Ginés foi inaugurada em 1894 no Pasadizo de San Ginés, no centro antigo de Madrid.

Fiquei emocionada agora, essa eu até chorei. Puxa, quantas e quantas madrugadas, eu fiquei sentada esperando a San Ginés abrir, depois de uma balada na Joy, ou em outras tantas casas da cidade. A noitada em Madrid começava nos bares para tomar caña, como o Viva Madrid, na Plaza de Santa Ana, ou ouvir jazz no Populart, na Calle Huertas, depois ir dançar, e aí esperar a San Ginés abrir.

Se eu não me engano era por volta das 6h da manhã, parece que hoje abre 24hs. Eu, e todos os notívagos da cidade, que a impressão que dava, era praticamente toda a cidade, esperávamos ansiosos por aquele delicioso churros mergulhado no quentinho chocolate. Nada melhor para aquecer a madrugada fria madrileña e para cortar a bebedeira.

Nessa época Madrid tinha a melhor noite do mundo, comparada só com Ibiza. Os amigos que vinham me visitar, achavam que iam ver a Guernica de Picasso, o Prado, Goya, que nada passavam o dia dormido, depois da balada. Era balada de terça a sábado. Segunda para recuperar e domingo dia do cinema e do Retiro. E para voltar para casa? tinha que andar muito, pois era impossível pegar taxi, ou se esperava o metro abrir. Mas como a cidade inteira estava andando, era divertido.

Certa vez encontrei uma amiga da minha mãe com a família, em turismo na Espanha passeando pela Plaza Mayor pela manhã. Eu estava com aquela cara toda borrada, toda amassada, praticamente com os sapatos na mão. Essas coisas que não são para acontecer e acontecem, pois afinal o mundo é um ovo. Nunca esqueço, a mulher me perguntou onde eu ia, e eu disse: “Indo? Não tô voltando para casa.”. Assim era Madrid em 1989.

E o que tem a San Ginés de tão especial? Três itens no cardápio: café, e um churros sequinho delicioso que você mergulha em um chocolate quente, que só existe na Espanha. Se preferir pode ser com as porras, que são churros mais parecidos com os nossos, gordinhos. É indescritível de bom.

Madrid, me hecha de menos. Espero volver pronto a Madrid y pedir mi chocolate con churros…

http://www.chocolateriasangines.com/

Viajar e comer bem.

Viajar e comer bem. Comer bem pra mim é um dos grandes prazeres da vida. Por isso eu pesquiso e tento errar o mínimo possível. Incrível a quantidade de restaurantes na região de Miami, e a variedade étnica. Quem disse que se come mal nos Estados Unidos? vc entra em qq lugar na sua cidade? e por um acaso vc come bem viajando pelo Brasil? ou seja, em todo lugar do mundo pra quem tem paladar, claro, porque tem gente q come qq coisa, tem os melhores spots. Nos famosos e badalados, da velha Zagat experience, como Joe’s Stone Crab, Smiths and Wollensky, Zuma, Juvia, Cecconis, Il Gabiano, etc, normalmente se come muito bem, mas hajam dolares, logo se vc quer fazer uma viagem com experiência gastronomica decente e low ou medium budget, baixe imediatamente o Yelp no seu celular e aprenda usá-lo. Diga onde vc está, quantos km quer andar, que tipo de comida, e veja as melhores opções da sua região. Leia os reviews e veja as fotos, sempre procure os restaurantes com mais reviews, e não necessariamente os primeiros da lista. Pelos reviews e foto vc percebe se o teu gosto encaixa com o local. A lista aumentou bastante, além dos nossos best-sellers, PF Changs chinês, pode pedir qq item do cardápio que é tudo bom, Cheen Huaie, mexicano true em Aventura, o guacamole é demais, e os tacos al pastor, conhecemos o La Estancia, melhor empanada de espinacas que comi na vida, argentino para agentinos, tem uma vendinha que vende de Quilmes, dulce de leche a Guaraná e requeijão brasileiro, além de bife de chorizo, vacio, e outros deliciosos cortes argentinos. Anthonys, em Aventura, e El Tamarindo, em Hallendale, peça uma pizza de margherita, e tenha quase, quase ein? uma experiência pizza q vc conhece. Não se assuste com as localizações, para isso que tem gps, e nem dê muita importância para o local. Tem vários restaurantes ótimos enfiados no meio de malls que vc mal enxerga. Em Fort Lauderdalle tem o Greek Island Taverna, grego excelente. Em Hollywood, pode ir no Istambul, o turco da praia, e o delicioso JP Bagels, café da manhã tipico americano com direito a pumpernikel bagels fresquinhos e tostados com lox spread ou pancakes com bananas. Arrisque os trashs food, Scheckers para hamburgers, Pollo Tropical, arroz, feijao e franguinho assado e no Pink Eat em South Beach, ogro-american food mergulhe nas bufallos wings e nos hamburgers gigantes. Em Midtown, maior qtd de bons restaurantes por metro quadrado, Salumeria, italiano excelente, Cheese Course, queijos e mais queijos, Angelinas, wraps e café, Sugar Cane, Gigi, e deve ter mais para descobrir. Em Downtown tem outro Cheese Course, o C Viche, peruano de ceviches, o Les Clos de empanadas, e do lado um japones, barato, Kaori Sushi Express, com cara de Liberdade e muito bom. Supermercado tb é turismo, Fresh Market e Whole Foods, de Aventura, vá e se surpreenda com a quantidade de frutos do mar fresquinhos e wild, e variedade de comidas naturais. Na Lincoln, além das balas da Dyllan, o Segafredo, sanduichinhos italianos de verdade. Café cubano, tem que provar, no Avuelas ou Davis em South Beach. Melhor café ever, Panther em Wynwood. E se der desespero, corra no Fogo de Chao em South Beach….endereços, no Yelp claro.

http://www.yelp.com/